Governo Distrital

População sofre com qualidade do transporte público no Distrito Federal

Passageiros decidem entre enxugar o próprio banco ou fazer a viajem em pé.

No Distrito Federal, os ônibus transportam, por dia, 45 vezes mais pessoas do que os carros. Entretanto, quem depende desse tipo de transporte acaba encarando certos desafios como os bancos e barras de apoio sujos, janelas com defeitos, além da demora para conseguir embarcar no transporte.

Um estudo foi feito pelo Instituto de Fiscalização e Controle (IFC) em parceria com o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) entre agosto de 2019 e janeiro de 2020 chamado “Como anda meu ônibus”. O estudo mostra que a maior parte das pessoas entrevistadas avalia o tempo de viagem, a pontualidade e a infraestrutura do transporte como ruim ou péssimos.

“Penso que pagamos passagens caras e temos serviço ruim: carros sujos e superlotados. Tenho que me espremer entre os usuários se quiser voltar para casa depois de árduo dia de trabalho. Já fiz várias reclamações em vários órgãos em vão. Total desrespeito ao usuário”, escreveu um dos moradores no questionário do estudo.  

Recentemente um ônibus da Viação Marechal deixou o terminal e iniciou viagem com todos os assentos molhados. As pessoas que quisessem sentar precisavam secar o próprio banco ou viajar em pé. A situação, somada aos outros problemas, têm deixado a população cada vez mais indignada.

Em apuração feita pela nossa equipe de reportagem, o Estado prometeu analisar as reclamações e tomar as devidas providências. 

Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Ir Topo