Brasília

Polícia prende suspeito de matar mulher a facadas após discussão por R$ 5, no DF

Guardador de carros, de 46 anos, confessou crime e disse que motivação foi briga por dinheiro e drogas. Vítima, de 38 anos, foi identificada como Jaqueline Araújo da Silva.

Um guardador de carros, de 46 anos, foi preso nesta quinta-feira (28.out.2021) e confessou ter matado a facadas Jaqueline Araújo da Silva, de 38 anos, na Vila Cauhy, no Núcleo Bandeirante, Distrito Federal.

Em depoimento na 11ª Delegacia de Polícia, o homem disse que é usuário de crack e que o crime ocorreu durante a madrugada, após uma discussão por causa de R$ 5 e de divisão de drogas. Segundo ele, os dois eram sem-teto, colegas, e tinham consumido entorpecente.

Homicídio

Com a prisão e depoimento do suspeito e testemunhas, os investigadores chegaram à conclusão de que o caso é um homicídio. Vítima e autor, segundo a polícia, também não tinham relacionamento amoroso.

No início da tarde, a Polícia Civil chegou a informar que as investigações seguiam o Protocolo Operacional previsto para os crimes de feminicídio – crimes cometidos por “razões da condição do sexo feminino”, segundo a Lei nº 13.104/2015.

Como e onde denunciar violência contra mulheres?

Em meio à pandemia de Covid-19, a Secretaria de Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP) tem canais de atendimento que funcionam 24h. As denúncias e registros de ocorrências podem ser feitos pelos seguintes meios:

O DF tem duas Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (Deam), na Asa Sul e em Ceilândia, mas os casos podem ser denunciados em qualquer unidade.

Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Ir Topo