Logo propaganda
10 anos da RVS

A missão da RVS sempre foi viver dos leitores, viver para os leitores

Com esta fórmula este portal de notícias e entretenimento apresentava sua missão – a missão da RVS – no editorial da publicação número um, há exatos dez anos atrás. Pensando na atualidade desta ideia escrevo agora – para dividir com o leitores impressões sobre certas características permanentes da atividade jornalística, ainda que em meio a imensas mudanças.

A frase, em 2011, indicava um desejo incipiente na sociedade itaporanguense: a possibilidade de se manter um jornal que não dependesse da prefeitura para viver. Tal dependência era a regra quase absoluta num momento em que o número de eleitores era pequeno – e o interesse de manipulação destes poucos pelas autoridades, empregando dinheiro público para a imprensa publicar apenas os “elogios” ou para serem agentes de publicidades das prefeituras da região, era muito grande.

Viver do povo significava buscar leitores independentes, capazes de identificar uma informação qualificada. Mas também significava buscar anunciantes dispostos a pagar por espaço publicitário. Essa fontes de renda bancaram os gastos necessários para o jornal cumprir o desiderato de viver para o povo, de levar a informação que interessava mais ao leitor que o governante.

Hoje qualquer leitor é capaz de perceber retrospectivamente que a RVS foi capaz de cumprir seu propósito, sobretudo graças ao que todos ao redor construíram.

Hoje tudo teve de ser reinventado novamente com o surgimento da internet, revolução capaz de jogar por terra todo o receituário de sucesso arduamente construído, mas essa é a realidade, ninguém pega em um jornal impresso mais, a não ser os políticos que pagam para terem seus rostinhos estampados lá.

A internet chegou, a notícia necessitava ser publicada com a mesma rapidez da internet, não poderia esperar uma semana para a noticia sair, e a RVS precisou acompanhar esse processo, e assim foi feito.

O enfrentamento deste último desafio exigiu mais uma vez reconstruir um veículo capaz de cumprir sua finalidade essencial neste novo ambiente. A ousadia, neste caso, consistiu em aceitar as mudanças até as últimas consequências, com uma aposta radical no fim do jornal de papel e na capacidade de unir novamente uma comunidade, agora centrada da internet.

Nesta nova espécie de comunidade a missão essencial que completa uma década se torna mais importante do que nunca. Valores relevantes como a independência, a liberdade de opiniões ou a capacidade de empreender – aqueles que sustentam todo o trabalho feito até agora – apenas podem prosperar com o esforço comunitário de manutenção do veículo num ambiente no qual a diversidade tem um grande peso.

A cada reconstrução há perdas, mas também ganhos. Até pouco tempo atrás o caráter comunitário de um empreendimento jornalístico era imperioso pelo fato de que as informações relevantes para manter os liames interpessoais dependiam de coleta local. Hoje, o desafio exige também a criação de espaços para a presença do distante.

Nessa nova posição estou também: aquele que se deixou atrair pela possibilidade de compartilhar na construção da primeira década da história da RVS. Certos valores valem a pena.

Até a próxima!

A missão da RVS, viver do leitor, viver para o leitor.

Elvis de Oliveira Ferraz é jornalista e criou o portal RVS em 2011. A abreviação de RVS vem da palavra Riversul, cidade onde o portal foi fundado.

Leia mais notícias em www.portalrvs.com.br. Nas redes sociais, a RVS pode ser encontrado no FacebookInstagramTwitter e YouTube. Para enviar uma sugestão de pauta ou critica entre em contato pelo nosso WhatsApp (15) 99719 6369.    

Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ir Topo